Estamos cada vez mais conectados

O Fórum Brasil África rompe barreiras a cada edição. Em 2020, diante da maior crise humanitária dos últimos tempos, o evento foi realizado em um inovador formato virtual, conectando, mesmo a km de distância, os principais líderes e stakeholders brasileiros, africanos e de terceiras regiões.

Este ano, o foco serão os recursos naturais, duramente afetados pela pandemia e em risco de rutura irreversível caso não haja ações concretas para barrar a exploração e investir em recuperação. O evento vai mostrar, mais uma vez, que, mesmo mesmo conectados apenas virtualmente, é possível fortalecer diálogos, criar oportunidades, fomentar investimentos e contribuir para que essa crise sem precedentes seja ultrapassada.

Slide

PALESTRANTES


  • Gilbert Houngbo

    Presidente do Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (IFAD)

    Read more
  • Otaviano Canuto

    Ex-vice-presidente e diretor executivo do Banco Mundial

    Read more
  • Patrick Dlamini

    CEO e Diretor Executivo do Banco de Desenvolvimento da África Austral (DBSA)

    Read more
  • Agnès Kalibata

    Enviada Especial do Secretário-Geral da ONU para a Food Systems Summit de 2021

    Read more
  • João Bosco Monte

    Presidente do Instituto Brasil África

    Read more


O QUE ESPERAR

  • Plenárias

  • Conversas

  • Entrevistas

  • Showcases

  • Mesas-redondas

  • Webinários

  • Análise especializadas

  • Diálogos paralelos

    EIXOS TEMÁTICOS

    PÁGINA INICIAL

    TERRA

    A terra é a base de nossas economias e é especialmente abundante no Brasil e nos países africanos. Os recursos minerais, por exemplo, são centrais para praticamente todas as atividades econômicas nessas regiões, somando parcelas gigantescas da produção e das exportações, mas através de práticas que comumente estão dissociadas do bem-estar local. Os combustíveis fósseis, principalmente petróleo e carvão, formam uma grande parte das matrizes nacionais, ao mesmo tempo que proporcionam receitas estáveis para os países exportadores. No entanto, prejudicam o meio ambiente e agravam condições já preocupantes. Como podemos garantir que os recursos naturais sejam explorados, transformados e usados em benefício das economias nacionais?

    1ab968df-791d-4d0b-95d3-523dda90b9a9

    FLORESTAS

    O Brasil e os países africanos estão conectados por suas riquezas naturais, como as imensas florestas tropicais e biodiversas, com muitos recursos que podem ser utilizados em prol do bem-estar das sociedades locais. A grilagem de terras, a exploração insustentável e os danos irreversíveis às condições naturais colocam esses patrimônios em xeque. Existem, no entanto, formas de conciliar aquilo que é economicamente viável com o que é ambientalmente responsável, mas isso requer vontade e adaptação. Como podemos proteger nossa biodiversidade, criando condições para o crescimento econômico?

    pexels-creative-vix-9749

    ÁGUA

    Imensas áreas costeiras oceânicas e alguns dos mais importantes aquíferos, bacias hidrográficas e lagos que existem estão no Brasil e no continente africano. Infelizmente, água potável e recursos hídricos mínimos para uso humano estão se tornando mais escassos, ao passo em que também viram privilégio de poucos. As comunidades costeiras, sofrem com falta de apoio, pobreza e insegurança, ficando geralmente de fora dos processos políticos e das economias formais, recorrendo a práticas insustentáveis. Podemos integrar a água em nossas economias de forma sustentável, garantindo um abastecimento seguro para todos?

    PÁGINA INICIAL

    AÇÃO

    Não há como dissociar proteção ambiental, resiliência social e desenvolvimento econômico. É hora de reforçar no Brasil, na África e globalmente um chamado à ação conjunta, para fazer com que líderes, investidores e a sociedade civil pensem nos passos concretos que precisamos dar para reformular nossa compreensão de como os recursos naturais devem ser usados. O que devemos fazer e como devemos agir para construir um mundo melhor, que não destrua ou esgote nossos recursos naturais nos próximos anos?

    Principais palestrantes das edições anteriores

    Tedros Adhanom Gebreyesus

    Diretor-Geral da Organização Mundial da Saúde

    Akinwumi Adesina

    Presidente do Banco Africano de Desenvolvimento (BAD)

    Bronwyn Nielsen

    CEO da Nielsen Network

    José Ramos-Horta

    Prêmio Nobel da Paz de 2006

    Sarah Anyang

    Comissária de Recursos Humanos, Ciência e Tecnologia da Comissão da União Africana

    José Graziano

    Ex-Diretor Geral do FAO

    Nísia Trindade

    Presidente da Fundação Oswaldo Cruz - Fiocruz

    Donald Kaberuka

    Presidente do Fundo Global, Enviado Especial da União Africana para a África e fundador e sócio-gerente do SouthBridge Group

    Alysson Paolinelli

    Ex-Ministro da Agricultura do Brasil

    Lionel Zinsou

    Fundador e Sócio-gerente da SouthBridge

    Carlos Lopes

    Professor da Nelson Mandela School of Public Governance da Universidade de Cape Town

    Bineta Diop

    Enviada Especial do Presidente da Comissão da União Africana para Mulher, Paz e Segurança

    Frannie Léautier

    Sócio Sênior e CEO da SouthBridge Investments

    Denis Mukwege

    Prêmio Nobel da Paz 2018

    Naledi Pandor

    Ministra de Relações Internacionais e Cooperação da África do Sul

    Michael Kramer

    Prêmio Nobel de Ciências Econômicas 2019

    PARCEIROS

    Standard Bank
    African Union
    B30BC9A4-0AB9-4A92-8F70-561B5167C982
    8E36DBD6-9FB8-4427-AA81-674012D20DD9
    BrazAfric